O que é o Inbound Marketing?

O que é o Inbound Marketing?

O que é o Inbound Marketing?

Você pode nunca ter ouvido falar na expressão ‘Inbound Marketing’, mas saiba que essa estratégia já está presente na sua vida mesmo que você não saiba o que ela significa.

Tem interesse em entender o que estamos querendo dizer? Então, prossiga com a leitura do conteúdo e tire todas as suas dúvidas sobre uma metodologia que pode auxiliar – e muito – o seu empreendimento.

Afinal, o que é o Inbound Marketing?

De forma simples e clara, o Inbound Marketing é um conjunto de estratégias voltadas para atrair e educar os clientes. Diferente do Outbound Marketing, que é nada mais do que o uso convencional do marketing (onde as empresas investem em propagandas, comerciais de televisão, outdoor, entrega de panfletos, etc.) o Inbound visa uma forma voluntária de vendas, onde não é você que busca o cliente e sim ele é atraído para a sua empresa.

“Mas o que isso quer dizer?” Que, ao invés da empresa ‘bombardear’ os clientes através de propagandas, o cliente busca o seu produto ou serviço num momento de necessidade por saber que vai ter o seu problema resolvido. É aí que o conjunto de estratégias do Inbound Marketing começa a ganhar forma.

Entenda como funciona

Saber o que ele é não deixa de ser importante, mas é fundamental saber como funciona para que você comece a descobrir de que maneira o Inbound Marketing  já faz parte da sua vida.

A metodologia é simples: cria-se uma sequência lógica com várias etapas. Estas etapas são criadas sempre com foco no potencial cliente da empresa, o modelo ideal de cliente, o qual chamamos no Inbound de persona. Só depois de ter a persona desenhada, com seus gostos, manias, desejos e vontades é que começamos a seguir as etapas, que são: atrair, converter, relacionar, vender e analisar.

Cada uma dessas etapas é criada para atingir o cliente ideal, aumentando as vendas e garantindo uma relação saudável, já que nós sabemos que para que a empresa tenha sucesso a opinião do cliente é essencial.

Entenda cada uma delas:

Atrair

Antigamente quando as pessoas estavam procurando por móveis, por exemplo, o que elas faziam? Iam de loja em loja para buscar informações e ter noção de preços, certo? Hoje nós sabemos que tudo é bem mais simples. Com um rápido acesso a internet é possível encontrar diversas empresas distintas, com preços variados, diferentes valores de frete, etc.

A ideia da atração do Inbound Marketing começa a agir justamente neste ponto. As estratégias de atração são desenvolvidas com o objetivo – como o próprio nome já diz – de atrair os potenciais clientes para a empresa, para que, quando esta busca for feita, o cliente saiba escolher a empresa certa.

Desta forma, são desenvolvidos planejamentos que envolvem uma série de fatores para despertar o interesse do potencial cliente, oferecendo um site com diferenciais, um conteúdo de valor e de utilidade, e uma relação amigável cliente-marca, já que a relação de confiança é a base para todo o trabalho de Inbound.

Nessa fase do Inbound não se fala em venda. A ideia é entregar valor com algum conteúdo que vá servir, de fato, ao leitor do seu site ou seguidor da sua fanpage.

Digamos que você venda suplementos. Na fase de atração você vai entregar dicas de como ganhar massa muscular sem sofrer ou explicar o motivo pelo qual o seu potencial cliente não está ganhando massa muscular.

Só que não adianta falar o que todos já sabem. É preciso ir além, colocar a cereja do bolo, se possível falar com especialistas e gerar um conteúdo realmente valoroso.

Este planejamento se dá através de:

  • Conteúdos para as Redes Sociais, como Instagram e Facebook;
  • Conteúdos atrativos para o Blog e/ou Site, que despertem o interesse em conhecer mais sobre o que a empresa propõe;
  • Links patrocinados, que são os anúncios pagos nos sites de busca como o Google, deixando o site da sua empresa em posições mais visíveis;
  • Técnicas de SEO, que são  usadas pelo Google para o melhor ranqueamento de uma página na internet.

Converter

Depois de oferecer conteúdo de valor para o potencial cliente, está na hora de converter. Até aqui o cliente já acessou a sua página (site, blog e/ou redes sociais) e já se interessou por seus conteúdos, então é hora de convertê-lo em leads (o lead é um potencial consumidor que demonstrou o interesse em seus serviços e produtos).

A melhor forma de realizar a conversão é através da coleta de dados do leitor em formulários que solicitam nome, e-mail e telefone. Para fazer com que o potencial cliente tenha interesse em passar os dados para a empresa, é possível criar uma oferta de materiais ricos, como um e-book, um webinar, um infográfico, etc. A ideia é que além de garantir a conversão do usuário, o conteúdo auxilie-o e eduque-o sobre determinado assunto.

Para realizar a conversão dos materiais ricos é possível usar:

  • Landing Pages, que são as páginas de conversão, voltadas exclusivamente para a oferta de algum material ou conteúdo. Se você disponibilizar um vídeo ensinado a aproveitar melhor o suplemento, o leitor vai acessar o vídeo depois de preencher os dados no formulário de uma página como essa.
  • Call-to-Action (CTA) que é um botão que leva o usuário para a ação desejada;
    Landing pages – páginas voltadas exclusivamente para a oferta de algum material ou conteúdo;
  • Banners, disponíveis em canais estratégicos com foco em conversão, que levam o leitor para as Landing Pages.

Relacionar

É um fato: nem todos os clientes estão prontos para o momento da compra e o Inbound Marketing sabe muito bem disso. Sendo assim, entramos para a etapa ‘relacionar’, que nada mais é do que uma forma de auxiliar o cliente até o momento da tomada de decisão.

Esta relação é feita através do uso de:

  • E-mail marketing – que é uma maneira de criar uma comunicação útil e relevante, construindo uma confiança entre empresa e cliente. No Inbound ela deve ser feita de maneira segmentada e personalizada;
  • Automação de marketing – que é uma forma de relacionamento com o cliente que facilita a comunicação da empresa e deixa o processo automatizado, mantendo a personalização – realizado através do uso de ferramentas específicas para a automação.

Vender

Todo este trabalho visa nada menos do que gerar oportunidades e produzir demandas para uma empresa. E aqui estamos falando de money.

Até esta etapa o lead já acompanhou bastante o trabalho da sua empresa e está disposto a investir. Ele, inclusive, já reconheceu que tem um problema e que a sua empresa está apta para resolvê-lo. Neste ponto é indispensável ter uma boa equipe de vendas para que ela saiba compreender todo o processo que o lead já passou.

Esta etapa utiliza ferramentas de:

  • CRM, Customer Relationship Managment, que significa Gerenciamento de Relacionamento com os Clientes. São plataformas que facilitam e otimizam o processo de vendas junto ao processo de Inbound.
  • E-mail, que também é um ótimo canal para efetivar vendas depois de um diálogo rico em informações e conteúdos úteis.
  • Inbound Sales, que usa as ferramentas digitais para facilitar a vendas e os dados do inbound para que o vendedor se relacione com o lead.

Analisar

“A venda foi concretizada, agora o trabalho acabou?” A resposta é: não!
Após a venda, é importante analisar os processos criados para ver o que foi feito de maneira certa e o que pode ser melhorado.

Além disso, a relação com o cliente nunca deve chegar ao fim, já que este mesmo cliente que consumiu um produto/serviço neste momento, pode voltar a consumir e até mesmo indicá-lo para outras pessoas, aumentando o fluxo de vendas da empresa.

Uma das grandes e fundamentais diferenças do Inbound Marketing para o marketing offline é que no primeiro você consegue fazer análise de números reais de investimento versus vendas, além de tantos outros parâmetros que se pode ter com as ferramentais digitais, como a quantidade de pessoas alcançadas com um post segmentado.

Além disso, a relação com o cliente nunca deve chegar ao fim, já que este mesmo cliente que consumiu um produto/serviço neste momento, pode voltar a consumir e até mesmo a indicar para outras pessoas, aumentando assim o fluxo de vendas da empresa.

No infográfico abaixo, nós desejamos as etapas do Inbound Marketing e as ferramentas e os canais mais usados para cada uma delas:

Funil do Inbound Marketing


Se você pensa que a estratégia para por aqui, pode acreditar que não. Nós poderíamos seguir essa conversa falando de fidelização, que envolve uma série de outras estratégias como Customer Success, Up Selling e Cross Selling, mas preferimos que este seja um assunto para um próximo blogpost.

“Devo ou não investir em Inbound Marketing?”

Se você chegou até aqui na leitura do nosso conteúdo, descobriu que o Inbound Marketing é extremamente eficiente e pode ser o que falta para o sucesso do seu empreendimento. Se ainda restam dúvidas sobre os motivos de investir, acompanhe:

  • Os resultados do Inbound podem ser acompanhados em tempo real e a estratégia pode ser modificada de acordo com os resultados gerados;
  • O Inbound Marketing é uma metodologia que reúne estratégias inteligentes de marketing, o que garante que tudo pode ser mensurado facilmente;
  • O Inbound Marketing pode ser até 62% mais barato do que uma estratégia de Outbound Marketing;
  • Se o seu público ainda não conhece bem do seu negócio, a estratégia de Inbound além de educar pode fazer com que a sua empresa se torne autoridade em um assunto, sendo referência do mesmo;
  • A metodologia do Inbound te coloca a frente da concorrência que busca apenas o marketing tradicional, já que os resultados são distintos.

Conte com a L3

Compreendeu o quão util pode ser o Inbound Marketing para uma empresa? É uma maneira eficaz de garantir vendas de forma não-invasiva, auxiliando o cliente a entender a importância de consumir/buscar por aquele produto/serviço.

É uma estratégia que necessita ser bem elaborada e específica para cada empresa, já que só assim os resultados podem ser exatos, rentáveis e visíveis.

Parece uma tarefa difícil para o seu negócio? Não se preocupe, aqui na L3 Marketing Digitalnós contamos com uma equipe especializada para garantir o melhor Inbound Marketing para a sua empresa. Entre em contato conosco e descubra o que podemos fazer por você! Até o próximo conteúdo.

Ah! Se quiser ter um resumo de tudo isso que você leu aqui, baixe aqui gratuitamente o  e-Book de Introdução ao Inbound Marketing.

Não há nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Shopping Cart

Newsletter

Consultoria em Comunicação

Publicidade

Marketing Digital